Meus cachos | Moda x Identidade

18:00

Miau! Há algum tempo que tenho vontade de falar sobre a relação moda e cabelo cacheado. Talvez pelo simples fato de eu ter passado por uma transição capilar e escutado inúmeras vezes que "cabelo cacheado tá na moda". Será que assumir os cachos é só um capricho ou é bem mais que isso? 


Esse não é um tradicional post sobre "como fazer x, como usar y", é um post sobre reflexão. Hoje em dia não é difícil encontrar quem diga que usar o cabelo natural é uma moda, uma fase que vai passar, é aí que eu penso: até onde vai nosso parâmetro de moda e empoderamento? Noto bastante que existem pessoas que apenas querem dar "close", que querem sair bonitas numa foto ou numa postagem e pensam que se estão "todos falando sobre esse assunto, precisa falar/participar também". 

Assim, essas mesmas pessoas fingem fazer parte de uma luta que vai muito além da estética. Uma luta que há anos tentamos vencer, o fato de desconstruir uma imagem e um padrão de beleza vai muito além da aparência. Passar por uma transição capilar não é brincadeira, para hoje, eu precisava convidar uma grande amiga minha, Luciellen Assis que além de youtuber, também passou pela transição e tem um posicionamento muito firme acerca desse tema.

1. Quando vc sentiu necessidade de mudar?  "Eu decidi mudar por causa da curiosidade e pelo cansaço da rotina de alisar o cabelo toda semana". 
2. Como você se sentiu ao mudar? "Eu percebi que não era uma simples mudança de cabelo, mas de estilo de vida. Minha vida mudou completamente depois da minha transição capilar".
3. Sua relação na moda com seu cabelo: "Eu não costumo ver meu cabelo como moda, então não tenho uma resposta exata para isso. Mas de qualquer forma, acredito que minha forma de me vestir mudou muito depois que assumi o cabelo natural".
4. Seu engajamento na luta contra o preconceito estético: "O racismo ainda prejudica muito a população negra e eu tenho feito meu trabalho nas redes sociais em prol da mudança desse estereótipo racista". 
5. O que vc acha da chamada "moda dos cachos": "Acredito que não existe moda dos cachos e sim aceitação e empoderamento coletivo. Mulheres negras estão aprendendo a amar quem são e ensinando umas as outras como é bom ter a liberdade de serem quem são. Dizer que isso é um simples modismo é mais uma maneira de silenciar o negro e toda sua luta".


O meu cabelo, o seu cabelo, nosso cabelo é bem mais do que uma tendência. Nosso cabelo é um sinônimo de coragem, de mudança e de força! Vai além do que as pessoas julgam como moda. Com esse post pensei em falar um pouco sobre minha transição, o que acham? Deixem aqui no comentário a resposta! E também espero o posicionamente de vocês sobre o tema de hoje. Um beijão, acredite em você, Juju xx.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Muito bom que a juventude esteja se atentando para o fato de que a encorporação de estética capilar faz parte de um processo de libertação dos padrões de beleza impostos pela mídia e pelo Racismo Patriarcal que se retroalimenta as custas da baixa auto estima, apropriação e principalmente sucessivas tentativas de desconstruir um processo de construção identitária afro diaspórica. O Empoderamento Crespo é uma luta que perpassa o estético, adentrando o racial, político, ético e ouso dizer mais... é um processo construído com força na percepção feminina do que não nos aprisionava. O que continuou a nos escravizar mesmo após o sínico fim da abolição da escravatura, o movimento feminista negro vem seguindo os passos da ancestralidade de forma latente e continuada lutando pela equidade dentro desta sociedade que nos coisifica, objetifica e não respeita. Sinto muito dizer que não vai passar, por que a Gigante despertou!!! A sororidade está unindo as mulheres e junto com elas um mar revolto movimentado por nossos corpos e mentes violentados diuturnamente por um sistema que nos fez crer que ter peito e bunda grandes era feio até poderem proporcionar o mesmo as colonizadoras. Logo mais os nossos lábios carnudos tornaram-se cobiçados, e agora logo depois da ideia de construir um modismo de turbantes totalmente desproporcional ao contexto e uso do nosso povo. Ventilam a possibilidade de modismo de cachos... Perdeu!!! É revolução e assim como o mercado de cosméticos se rendeu a nossas exigências, a mídia hipócrita que convenientemente usa cotas para nos fazer aceitar a falta de representatividade. Bem como os espaços políticos de poder em todas as suas instâncias, serão ocupados pelas gerações negras vindouras. Não adianta a estratégia do genocídio e exterminação da juventude negra. O que é nosso, virá a nossas mãos, sobrevivemos até aqui e não estamos sós... nossos passos veem de longe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa a sua construção Josy! Concordo bastante com tudo isso, obrigada por interagir aqui no blog! Um beijo <3

      Excluir

Flickr