Transição Capilar | Como tudo começou Parte 1/3

20:30

Miau! O post de hoje é muito especial para mim porque é algo que tenho vontade de trazer ao blog faz tempo. Depois de tanto enrolar, ficar indecisa, resolvi contar sobre minha transição capilar e falar um pouco sobre o temido BC


Nessa primeira parte eu posso dizer que quando criança eu tinha cachinhos lindos, mas, como toda pré adolescente boba que se deixa levar pelos modismos, eu fiquei super insatisfeita com o volume que meu cabelo tinha. Então, assim que menstruei, consegui fazer meu primeiro relaxamento com amônia. Meu cabelo sempre foi do tipo 3C e lembro que eu fiquei me achando a diva com um cabelão e os cachos mais soltos como o 3A. Com o tempo e mais processos, ele foi perdendo tanto o brilho quanto a elasticidade do fio - para piorar a situação eu penteava com pente fino e sempre para reduzir o máximo de volume que dava.

Eu devia ter uns 10 anos quando fiz esse primeiro relaxamento e depois disso não parei mais de colocar química. Enquanto estava soltando os cachos eu achava bem tranquilo, até que um belo dia com uns 12 anos eu fui num salão e a cabeleireira disse que não alisaria o fio... Acontece que a bonita achou meu cabelo muito cheio e para diminuir o trabalho dela, ela primeiro tacou um produto que até hoje eu não sei qual foi e em seguida fez progressiva, resultado? Meu cabelo não formou mais nenhum cacho.  

Não vou mentir que na época eu amei, fiquei parecendo uma índia, vivia balançando o cabelo e apesar de parte da família não concordar com minha decisão, eu continuei alisando. Isso continuou por muitos anos, até que com uns 15 anos eu comecei a me cansar dos cortes químicos que eram frequentes e de ser "escrava" da prancha. Então foi ai que resolvi entrar na transição que nem se chamava assim, era apenas um "vou parar de alisar", não tinha tanta informação como tem hoje, não tinham tantas garotas para se inspirar e ver alguém de cabelo cacheado ou crespo na tv? Quase um milagre.


Por essa falta de incentivo externo e a tão falada representatividade, não tive paciência e quis adiantar o processo natural. Como? Deixei a raiz crescer 3 meses como de costume e então fiz o que chamavam de "progressiva afro", nada mais é do que usar o produto do relaxamento e colocar os bigudins para formar os cachos. CLARO que o resultado não é maravilhoso, ainda mais se o cabelo estiver alisado para voltar a cachear. Mas, para o que tava, foi o suficiente para eu rever meus cachinhos depois de tantos anos que eu nem lembrava como ele tinha sido um dia.

Esse período foi o que mais senti medo da opinião das outras pessoas. Eu já não tinha uma auto estima tão alta assim, tinha vários complexos com meu peso e aparência e ai do nada aparecer com o cabelo com várias texturas era um pesadelo. Então a minha primeira tentativa de transição foi de longe a pior e como se pode imaginar, eu desisti no início ainda e voltei a usar o cabelo chapado por mais 2 anos até o momento que ele partiu e eu fiquei com um corte Chanel. Considero esse momento como o decisivo para minha mudança que é visível hoje e esse capítulo fica para o próximo post! Vou aguardar todos vocês aqui, participem pelos comentários ou pelo instagram @jumaynart. Beijinhos!

OBS: Esse post vai ser divido em três partes por conta da quantidade de fotos e a dificuldade de encontrar/reunir todas elas <3
OBS: BC= Big Chop = Grande Corte. É quando cortamos a parte alisada do cabelo para ficar apenas a natural.
 

You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook

Flickr Images