Transição Capilar | BC parte 3/3

23:20

Miau! Demorei para escrever a parte 3, mas tô aqui. Essa parte era pra ter sido a mais fácil de fazer, afinal, consegui passar por todo o longo processo que é a transição e realizei o BC. Porém, passou longe de ter sido a mais tranquila, são muitas emoções e lembranças. Quis fazer esse post como se fosse um bate papo mesmo, espero que gostem <3 



Continuando o post anterior, eu já estava com o cabelo quase todo natural quando resolvi fazer o BC. Ou seja, não precisei cortar tão curto assim, e o formato eu quis para o BC foi o fundo batidinho e a frente caída, como se fosse um franjão. Separei as 06 perguntas que mais me fazem:

1. Por que cortou? 
Essa pergunta vem sempre acompanhada por um "tava tão lindo", sim, estava mesmo. Resolvi cortar porque precisava passar pela fase do BC para me ver e reconhecer enquanto cacheada natural, meu cabelo ainda tinha resquícios de químicas, nas fotos ele estava mesmo muito bonito e parecia muito tratado só que não era bem assim. O cabelo estava poroso e as pontas não cacheavam de forma uniforme, estava também com várias texturas e assim a melhor opção era o grande corte.

2. Como foi a sensação de cortar?
Foi um choque. Cheguei super decidida no salão, quando lavei teve aquele sentimento de despedida e ao cortar fiquei sem saber como reagir. Estava super animada para ver o resultado final, sabia que seria algo forte para mim. Na hora que cortei me senti livre, lembrei das muitas coisas que já, lembrei de vários momentos da vida que envolviam questões além de cabelo, questões que envolvem auto estima. Então cortar foi de fato uma experiência intensa. 
(Na primeira foto claramente eu não estou muito feliz, a foto foi feita realmente no dia do BC em nov/2016 e na segunda eu nem queria ser fotografada)

3. Qual foi a reação? 
No primeiro momento eu amei, sai do salão apaixonada. Mas não levou 15min para me arrepender, no dia eu ainda ia em outro lugar, desisti. Foi um dia muito difícil para mim, não queria encontrar ninguém e fiquei assim por mais uns dois dias. Em seguida eu fui tentando me acostumar com minha imagem no espelho, que demorou bem mais de uma semana. Chorava demais, demais mesmo, até que um dia eu cai na real que não tinha mais volta.

4. Como fez pra se adaptar?
Comecei com a clássica faixa, colocava pra sair, isso me deixava mais confortável. Depois de uns dias passei a cuidar mais do cabelo, até porque ele curto fica bem mais fácil, muitas pessoas elogiavam, diziam como eu estou bonita e fui acreditando nisso. Cuidar do cabelo curto me ajudou muito, me fez me sentir melhor, percebi aos poucos que não era só o cabelo que me fazia feliz. O apoio da minha família e amigos também foi fundamental, graças a eles sai mais de casa e passei a gostar. 

(Essa fotos são recentes, do segundo mês com o BC. Agora já estou super adaptada com o que vejo e estou curtindo bastante meu curtinho! Nem parece mais que não gostei quando cortei)

5. Como está cuidando do cabelo?
Lavo praticamente todos os dias e pelo menos trêz vezes na semana faço hidratação. Não uso uma linha específica, gosto de usar e testar várias marcas. Uma das que mais gosto tem resenha aqui no blog, é a da Ivia, Cachos Control - meu cabelo fica muito bonito com essa. Tento fazer umectação noturna a cada quinzena e as vezes cuido no salão. Faço hidratação caseira e uma das que mais gosto é mel + óleo de coco. 

6. Como está sua relação com o visual agora? 
Agora eu estou me amando mais que antes. Sério. Aprendi a gostar de verdade do cabelo totalmente natural e quando aprendi a cuidar tudo melhorou. O meu trabalho nos cuidados não diminuiu, na verdade, aumentou. No entanto é um alívio chegar em casa e poder lavar sem me preocupar, é muito bom molhar na chuva sem ter paranoia de que está feio, posso sair sem grandes dilemas porque a raiz está alta. São inúmeras vantagens e, apesar de amar cabelo longo, estou curtindo muito esse curtinho - o mais curto que já tive. Para quem me pergunta se vale a pena fazer o BC, podem ter certeza que vale. É uma experiência bem difícil principalmente se você for apegada ao cabelo, só que como minhas amigas dizem: "a vida é muito curta para ficar em transição". Coragem!

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá! Adorei seu post. Lembro de você no dia em que decidi ir no salão da Fátima no Cabula (com meu filhinho-escudo), fazer meu BC e a força que você e as outras meninas que estavam lá foi muito "massa". Não me arrependi, saí bem feliz e até hoje estou curtindo meu cabelo novo, apesar de ter muitas duvidas de como ele vai crescer depois de tantos anos de química. Bjs, adorei seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!!! Eu fico tão feliz em ler isso, de verdade! Lembro desse dia e é tão animador saber que você está curtindo o curtinho kkkkk Vou tentar colocar uns posts sobre dicas pós BC! Um beijão!

      Excluir

Like us on Facebook

Flickr Images